e

Conquistando ainda mais valor

“Aprendi com a primavera a deixar-me cortar e voltar sempre inteira” – Cecília Meireles



Conquistando ainda mais valor

Algumas pessoas se afastam facilmente da grandeza do trabalho de sua vida para perseguirem seus ofensores e inimigos, e sua vida se torna um insignificante redemoinho de atividades. É como mexer num ninho de vespas. Você pode dispersá-las, mas provavelmente ficará muito picado e nada obterá em troca de suas dores, pois nem o seu mel vale a pena. Já li esta mensagem de A B. Simpson muitas vezes. E ela me serviu principalmente quando me vi no conflito entre tirar ou não satisfação de uma coisa má dita contra mim.

A verdade é que, para certas leviandades, devemos prestar o mínimo de atenção. Perceber que há tantas conquistas a serem feitas pessoalmente e fazer grandes planos para uma vida mais bem-sucedida é o que importa.

É claro que no momento em que nos encontramos em uma situação injusta podemos sentir raiva e ficarmos amargurados. Mas não vale a pena carregar esse peso desnecessário. É o tipo de coisa que neutraliza o otimismo.

Seguir confiante em direção àquilo que certamente vai trazer mais sucesso é uma boa forma de não deixar que um comentário maldoso, por exemplo, nos prejudique. Isolar a fonte do desgosto ajudará a perceber que o tempo e a energia estão sendo gastas com a pessoa errada. Desta forma, vejo que a melhor maneira de responder a essas circunstâncias é realmente se concentrar nos objetivos de vencer.

James MacConkey, em Mananciais no Deserto (ed. Betânia), conta que há anos achou-se na África um dos mais magníficos diamantes da história. Foi oferecido ao Rei da Inglaterra, para fulgurar na sua coroa. O Rei enviou para Amsterdam para ser lapidado e foi posto nas mãos de um especialista. O que ele fez? Tomou a valiosa pedra e fez nela uma marca. Então deu-lhe com um instrumento um golpe seco. E pronto. Lá estava a pedra dividida em dois pedaços. Que descaso criminoso!

De modo algum. O homem a quem ela havia sido entregue era um dos mais hábeis lapidários do mundo. E quando ele desferiu o golpe, fez aquilo que traria a pedra à sua mais perfeita forma, brilho e esplendor. Aquele golpe que parecia arruinar a sua magnífica preciosidade revelou duas soberbas gemas que o olho hábil do lapidário enxergou escondidas na pedra bruta que veio da mina.


Motive-se! Um grande abraço.
Proxima
« Anterior
Anterior
Proxima »
Postar um comentário
Obrigado pelo seu comentário